Outono

Seja bem-vindo, Outono!

Trouxe consigo um vento forte?

Decidido?

É que as árvores estão cansadas,

a folhagem está pesada de velhice.

 

É preciso que o vento, essa criança traquina,

desfaça de vez o romance

entre a árvore e a ramagem.

 

Vá lá, senhor Outono, 

traga consigo o espectáculo que antecede o Inverno.

Voe, sopre, rodopie...

Dispa as árvores, cubra o chão

com um tapete macio de cobre e ouro fingidos.

Faça correr as pessoas que estão moles do calor.

Chicoteie a Natureza...

 

Vamos, senhor Outono.

É a sua vez de actuar, já está tudo preparado.

Um, dois, três... começar!

 

Conceição Marques (Livro Pequenos Leitores 4)